Notícias

Colaboradores da Prefeitura participam de formação sobre direitos das crianças e adolescentes com deficiência

em 08/11/2019
Colaboradores da Prefeitura participam de formação sobre direitos das crianças e adolescentes com deficiência Letícia Teixeira/PMSCS

Uma parceria inédita entre a Sedef (Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência ou com Mobilidade Reduzida) e a APAE/SP levou a 150 colaboradores da Prefeitura de São Caetano do Sul a formação integrante do projeto “Deficiência Intelectual, Cidadania e Prevenção à Violência”. O primeiro encontro aconteceu nesta quinta-feira (7/11), no Teatro Santos Dumont, e deve alcançar cerca de 260 pessoas até abril de 2020.

A iniciativa envolverá funcionários das secretarias de Saúde, Educação, Cultura, Esporte, Segurança, Assistência e Inclusão Social, Câmara dos Vereadores, USCS, Atende Fácil, Fundação Anne Sullivan, Conselhos Municipais (Comped – Pessoas com Deficiência; da Saúde; da Educação; Conselho Tutelar; CMAS – Assistência Social) e organizações sociais da área da deficiência como APAE/SCS, CIVE, AMAS e Casa da Amizade.

“Para nós da Sedef, é muito gratificante poder articular esta parceria e realizar uma ação que pode envolver tantos agentes públicos e a sociedade civil, juntos a refletir sobre a pessoa com deficiência, seus direitos, suas necessidades e potencialidades”, avaliou a secretária da Pasta. “Acreditamos que somente através da participação de todos, unidos em uma grande rede, conseguiremos avançar com as políticas públicas vislumbrando uma sociedade para todos, respeitando a diversidade”, completou.

O projeto tem como objetivo aprofundar o debate sobre os direitos das crianças e adolescentes com deficiência, na perspectiva histórico-cultural, com temáticas que visam quebrar o paradigma da segregação e sensibilizar sobre as diversas situações enfrentadas no cotidiano, como violência e violação de direitos. A proposta é oferecer, também, uma reflexão crítica sobre como enfrentar as barreiras impostas pela sociedade e garantir a plena participação social das pessoas com deficiência.

De acordo com a supervisora do Programa de Articulação e Mobilização da APAE de São Paulo, Deisiana Paes, “reunir os profissionais de diversos setores de São Caetano do Sul para debater sobre os direitos das crianças e adolescentes com deficiência intelectual é uma oportunidade para rever as barreiras existentes no município e planejar novas ações de inclusão social e prevenção à violência”.

 

Compartilhe: