Notícias

Com ações eficientes, São Caetano zera casos de dengue no frio

Por 
em 09/09/2019
Poder público e população se unem para combater o mosquito o ano todo Poder público e população se unem para combater o mosquito o ano todo Junior Camargo / PMSCS

Em São Caetano do Sul, o combate ao Aedes aegypti é o ano todo. E como resultado de ações eficientes implantadas pela Prefeitura, a cidade não registrou nenhum caso autóctone de dengue (quando a transmissão ocorre no próprio município) nos meses de junho, julho e agosto – de janeiro a maio foram 20 casos.

O trabalho do poder público e o envolvimento da população são fundamentais no combate ao mosquito. De junho a agosto foram realizados quatro mutirões do Comando Contra a Dengue, força-tarefa da Prefeitura, do Saesa (Sistema de Água, Esgoto e Saneamento Ambiental) e do Tiro de Guerra 02-069, reunindo mais de 200 voluntários e atingindo os 15 bairros.

As equipes saíram às ruas para orientar a população e eliminar possíveis criadouros do Aedes aegypti. Somando os quatro mutirões foram visitados 7.780 imóveis, sendo que os agentes puderam entrar em 4.152 (3.033 estavam fechados e 272 desocupados, além de 323 recusas). O trabalho resultou na eliminação de 341 possíveis criadouros - em 24 imóveis foram encontradas e eliminadas larvas do mosquito.

Paralelamente, outra ação se mostrou extremamente eficiente: as minuciosas vistorias de todos os próprios públicos municipais. Esta tarefa foi iniciada a partir do decreto nº 11.242, de 9 de fevereiro de 2018, que estabeleceu a criação de equipes de trabalho de combate ao Aedes aegypti, os chamados zeladores combatentes, em cada um dos departamentos da Administração Direta e Indireta.

Entre as atribuições dos zeladores combatentes estão vistoriar periodicamente, e em caráter permanente, os espaços públicos correspondentes a sua secretaria; identificar áreas que requerem cuidado constante por meio da elaboração de um mapa de risco; e atuar de forma preventiva, indicando as providências a serem adotadas para evitar a proliferação do mosquito.

As vistorias detalhadas abrangem hospitais, escolas, clubes esportivos, centros da Terceira Idade e outros. Bebedouros, vasos, ralos, calhas, garrafas, piscinas... tudo é checado pelos zeladores.

“Iniciamos este trabalho no ano passado e estamos colhendo excelentes resultados. É uma ação organizada, que inclui a conscientização da população e dos servidores para que o combate à dengue seja o ano todo. Não baixamos a guarda no inverno”, destaca a secretária municipal de Saúde, Regina Maura Zetone.

Algumas dicas para combater a proliferação do Aedes são tampar tonéis e caixas d’água; preencher pratos de vasos de plantas com areia; manter as calhas sempre limpas; deixar garrafas sempre viradas com a boca para baixo; manter lixeiras bem tampadas; deixar ralos limpos e com aplicação de tela; limpar os potes de água para animais com bucha; retirar a água acumulada atrás da máquina de lavar roupa; cobrir piscinas; e deixar lonas usadas para cobrir objetos bem esticadas.

Compartilhe: