Notícias
Erro
  • JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 992

São Caetano se une para prevenir violência nas escolas

Por 
em 31/05/2016
São Caetano se une para prevenir violência nas escolas Foto: Alexandre Yort/PMSCS

Promover um esforço conjunto entre famílias, educadores, assistência social e agentes de segurança para tornar as escolas de São Caetano do Sul mais acolhedoras e seguras a todos: esse é o intuito principal do Programa Municipal de Prevenção à Violência nas Escolas lançado pela Prefeitura sulsancaetanense nesta segunda-feira (30/5), em cerimônia no Centro de Capacitação dos Profissionais da Educação (Cecape) Dra. Zilda Arns. A ação conta com a participação das secretarias de Educação e Segurança, além de diversos conselhos municipais e centros de referência.

Entre as iniciativas previstas no programa apresentado à comunidade escolar de São Caetano estão a definição de fluxos mais ágeis para a detecção e mitigação de situações de violência nas escolas, com participação do Conselho Tutelar e demais atores envolvidos; capacitação de professores e orientadores educacionais; palestras de conscientização com os alunos; capacitação para os porteiros pela Guarda Civil Municipal (GCM); e, principalmente, estímulo à maior participação das famílias no enfrentamento a situações de violência.

O prefeito Paulo Pinheiro elogiou o empenho dos envolvidos no projeto e explicou que a ação será abrangente. “Temos sempre de lembrar que a violência nem sempre é física, muitas vezes é moral. O que nós queremos com este programa é reviver em toda a comunidade escolar, entre alunos, educadores e pais, a necessidade de combatermos juntos este problema. Nós queremos que a cidade de São Caetano esteja à frente deste processo, na vanguarda do combate à violência nas escolas.”

A secretária municipal de Educação, Ivone Braido Voltarelli, avaliou que as drogas são as principais causadoras da violência nas escolas. “Chegou a hora de pensarmos em ações mais contundentes para enfrentar estes desafios. Tenho certeza que este programa vai contribuir com o aprendizado de nossos alunos, pois em um ambiente mais seguro e acolhedor nossos jovens se sentirão protegidos e terão mais prazer em estudar.”

A participação mais ativa dos pais na vida escolar dos filhos também é um dos pontos centrais da ação, na visão de Ivone Braido Voltarelli. “Muitos pais se afastaram e é preciso que eles voltem a se responsabilizar pelo comportamento dos filhos nas escolas. Vamos atuar em diversas frentes para tranquilizar os educadores e apoiar nossos jovens.”

“As políticas públicas de segurança dependem do trabalho integrado de vários setores, e é isso que está sendo buscado neste programa”, destacou o secretário municipal de Segurança, Marco Antonio A. Barreiras. Ele ressaltou que a GCM terá um papel importante na iniciativa, com ações envolvendo o Canil, Teatro de Fantoches, ronda escolar e treinamento de porteiros para identificação de situações de risco de violência. “O sucesso deste programa é o sucesso de nossas crianças”, afirmou.

Valores – O filósofo Ives Alejandro Munoz ministrou a palestra “Onde Começa a Educação”, apresentando estudos que apontam a presença de valores morais em bebês a partir de poucos meses de idade. “Os pais têm a ilusão que só devem começar a educar as crianças para certos comportamentos a partir de uma determinada idade, mas isso é um erro. O que as pesquisas mais modernas nesta área mostram é que crianças com cinco meses de idade já têm noção de moralidade, do que é certo e errado.”

O pesquisador, que vai conversar com pais e educadores nas escolas como parte do Programa Municipal de Prevenção à Violência nas Escolas, ressaltou que é preciso que as famílias entendam seu papel fundamental na questão. “A escola não dá valores às crianças, ela refina os valores que os jovens recebem de seus pais inclusive do ponto de vista da genética comportamental. Como educadores nós fazemos nossa parte, mas as famílias não podem se eximir desta tarefa. Os pais têm de ser exemplos para o bem.”

Nos próximos dias será definido o cronograma de ações do Programa Municipal de Prevenção à Violência nas Escolas, com atividades nas escolas tanto para alunos quanto para educadores, funcionários e pais.

Participantes – O lançamento do programa contou com a participação de representantes da Educação, Centro de Capacitação dos Profissionais da Educação (Cecape) Dra. Zilda Arns, Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS), GCM, Secretaria Municipal de Assistência e Inclusão Social, Conselho Tutelar, Conselho Municipal dos Direitos da Mulher (CMDM), Centro de Referência da Assistência Social (CRAS), Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS), Conselho Municipal Antidrogas (COMAD), Departamento Jurídico e Assessoria Especial de Programas de Governo da Prefeitura.

Compartilhe: