Fotos: Eric Romero/PMSCS

 

Nesta quarta-feira (2/6), nove estudantes da Escola Municipal de Ensino Fundamental e Médio Arquiteto Oscar Niemeyer fizeram uma visita ao Banco de Alimentos do Fundo Social de Solidariedade da Prefeitura de São Caetano do Sul.  Acompanhados do diretor Edgar Casado e do professor de Ciências e Biologia Higor Souza de Almeida, eles foram recebidos pela coordenadora do Banco de Alimentos, Graziela Germani.

O objetivo da visita foi conhecer os desafios do combate à fome e os caminhos de solução, como preparativo para a 5ª Onda (Olimpíada Nacional de Aplicativos) de 2021, cujo tema é “Fome zero e agricultura sustentável”. 

 Os participantes da competição, promovida pela Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (Uergs), são desafiados a desenvolver aplicativos com potencial de transformação social e ambiental. Podem participar da olimpíada estudantes do Ensino Médio regular, profissionalizante ou da Educação de Jovens e Adultos (EJA).

 “Essa é uma oportunidade não apenas de aprendizado tecnológico, mas de conscientização da realidade em que vivemos. Tenho certeza de que depois dessa experiência, o olhar deles será diferenciado”, analisa o diretor da escola.  Para a aluna Maria Eduarda Sampaio, do 2º ano do Ensino Médio, o aprendizado já está sendo marcante.  “Acompanho as notícias na imprensa e vejo que o problema da fome ficou ainda pior durante a pandemia. E acho que os moradores de São Caetano, cidade que tem um ótimo IDH, podem ajudar”, avalia a aluna.

 O prazo final para entrega dos aplicativos é 28 de junho. E as equipes de São Caetano, que contam com a assessoria técnica da Escola Municipal de Novas Tecnologias, já estão bem encaminhadas. “Já temos projetos de aplicativos que buscam aproximar quem quer doar a quem precisa receber e aplicativos que visam à educação alimentar e à prevenção do desperdício de alimentos”, exemplifica o professor Higor Almeida.   

O trabalho de todas as equipes tem sido feito à distância, da mesma forma que as aulas do Ensino Médio. Mas a turma tem tirado de letra: “Quase todo o nosso primeiro ano foi online. Já nos acostumamos a nos comunicarmos por Whatsapp e Google Meet”, conta o aluno Gabriel Merlini, do 2º ano.

Para Graziela Germani, que conduziu a visita ao Banco de Alimentos, a experiência foi uma volta às origens.  Pedagoga, ela atuou na área de Educação por mais de 20 anos e foi orientadora educacional da Oscar Niemeyer, para a qual, hoje, deu uma verdadeira aula, explicando com detalhes a forma de arrecadação e doação de produtos alimentícios a instituições sociais cadastradas em São Caetano.

 

FINALISTAS

No ano passado uma equipe da Oscar Niemeyer chegou à final da 4ª Onda, classificando-se entre os 15 melhores aplicativos dentre escolas públicas e particulares de todo o país. Inspirada pelo tema de 2020 – “Cidades inteligentes e sustentáveis” – a equipe composta pelos alunos do 1º ano do Ensino Médio (Milena Ferreira de Lima, Paloma Caroline de Oliveira e Kauê Gonçalves Pereira) desenvolveu o app “Descarte Certo SCS”. O aplicativo foi desenvolvido com o propósito de informar a população sobre a maneira mais fácil e segura de descartar recicláveis.

Para desenvolver esse projeto, os alunos da Oscar Niemeyer pesquisaram o tema e visitaram o Centro de Triagem de Coleta Seletiva do Saesa (Sistema de Água, Esgoto e Saneamento Ambiental), no Bairro Prosperidade. Em 2020, o Saesa alcançou pela terceira vez a primeira colocação do Ranking da ABES (Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental) pela qualidade dos serviços prestados.