Foto: desenho de Sofia Meloni, aluna do 2º ano

da EMEF Bartolomeu Bueno da Silva

 

Todos os anos, o dia 28 de julho, aniversário de São Caetano do Sul, é celebrado com uma ampla programação de atividades e festejos que também mobiliza as escolas municipais da cidade. Não será diferente em 2020.

Mesmo em meio à pandemia que força o distanciamento social, as escolas encontraram uma forma de motivar os seus alunos a se conectar com a história da cidade – que também faz parte da história de cada morador. 

Na plataforma Educação Conectada, por meio da qual as crianças acessam as aulas e atividades remotas, existe sala virtual denominada Espaço Conexão. É por meio desse espaço interativo – uma espécie de “mural virtual”, no qual os alunos podem receber e postar mensagens, atividades e produções culturais – que a comunidade escolar está comemorando o aniversário da cidade.

“No Espaço Conexão todas as escolas estão desenvolvendo projetos pedagógicos focados na celebração do aniversário de São Caetano. Neste momento de pandemia e isolamento social, essa é uma importante ação para restabelecer vínculos com a cidade e sua comunidade”, explica a professora Denise Pattini, diretora do Cecape, o Centro de Capacitação dos Profissionais da Educação.  

Dentro do tema “São Caetano, meu amor”, as escolas estão propondo atividades voltadas às diferentes faixas etárias.  Veja alguns exemplos:

A EMEF Senador Fláquer, que já recorreu à tecnologia da live (transmissão ao vivo pela internet) no mês de maio, para comemorar seu centenário, utilizará o Espaço Conexão para publicar um conteúdo sobre a história da cidade e um jogo de perguntas e respostas sobre o tema. Os alunos também serão convidados a postar fotos (de arquivo pessoal) dos locais que mais gostam da cidade e deixar mensagens de aniversário no espaço virtual.

A EMEF Anacleto Campanella também já preparou uma apresentação com dados históricos e geográficos da cidade, além de seus principais pontos turísticos, como forma de motivar seus alunos a interagir. E o Espaço Conexão da EMEF Bartolomeu Bueno da Silva já está recebendo contribuições dos alunos: fotos dos lugares preferidos da cidade e desenhos inspirados no aniversário. 

Já a EMEF Profa. Eda Mantoanelli postou um vídeo sobre Arte, Cultura e Memória da cidade, narrado pelos próprios professores, e convidou os alunos do Ensino Fundamental a compartilharem desenhos inspirados pelo vídeo. E os alunos do Ensino Médio da EME Professora Alcina Dantas Feijão foram desafiados a produzirem mini podcast, com locução, editorial e entrevistas. Vale ponto para a tradicional Gincana Solidária que é realizada todos os anos pela escola.

“Por meio das pesquisas, entrevistas, conversas promovidas entre alunos, seus familiares e comunidade local, a identidade e o vínculo com o município se enriquecem. A identidade local ganha valor e mérito. E, nesse percurso, a cidadania é também fortalecida, pois o conhecimento possibilita a prática cidadã”, destaca Denise Pattini.