Texto: Eliane Parmezani/Secult PMSCS

Foto: Paulo César Ribeiro | Secult/PMSCS

 

No último sábado (21/5), a Estação Cultura sediou a terceira edição do Festival de Hip Hop 11H2. A ação reuniu os quatro elementos da cultura hip hop (DJ, MC, graffiti e breaking) e importantes nomes da cena em batalhas de breaking no formato Bonnie & Clyde (um bboy e uma bgirl), batalhas de MCs, DJs e grafitagem ao vivo.

Ponto alto do festival, a Batalha de Breaking contou com a performance da DJ Tati Laser e do DJ Conrado. No júri, Andrezinho (Back Spin Crew), Endrigo (Tsunami All Stars) e Thaisinha (Nossa Crew). A competição teve premiação em dinheiro no valor de R$ 2.000 e jaquetas grafitadas por Fabiano Minú para a primeira colocação. Os grandes ganhadores foram Luan e Toquinha (1º lugar). Nathana e Rato conquistaram a vice-liderança.

A Batalha de MC’s teve o ritmo das DJs Batata Killa e Miria Alves. A primeira colocação foi para o MC Kauan, que levou o prêmio de R$ 1.000 e jaqueta grafitada. O segundo lugar ficou com o MC Lula. A grafitagem ao vivo no local é assinada por Does e Binho Ribeiro, Crica Monteiro, Mr. Fredd e Dninja.

Ao longo do evento, shows de rap com Sharylaine, Negotinho, Odisséia das Flores e De Menos Crime, e danças urbanas com os grupos La Furia e Quartier Latino. O grupo Diástase apresentou show de breaking. O festival teve ainda discotecagem com DJ Ninja, Vivian Marques, cypher em homenagem à Velha Escola e exposição de boombox com a Boombox Brasil Crew e das jaquetas grafitadas do Minú.

O projeto foi realizado pelo Programa de Ação Cultural (ProAC), da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, organizado pela Generation Hip Hop Brazil e 1000A Produções. E teve o apoio institucional da Prefeitura de São Caetano do Sul, por meio da Secretaria Municipal de Cultura.