A Finep (Financiadora de Estudos e Projetos, empresa pública do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações) aprovou financiamento no valor de R$ 3,9 milhões para a implantação do Inova USCS, centro de inovação que visa incentivar o desenvolvimento no Grande ABC. O projeto foi elaborado pela Prefeitura, USCS e Fauscs (Fundação de Apoio à Universidade de São Caetano do Sul).

O Inova USCS atuará principalmente em projetos estratégicos da cadeia produtiva da saúde; na indústria e seus espaços potenciais de reconversão; no governo inteligente (alinhado com o conceito de smart cities) e nas TICs (Tecnologias da Informação e Comunicação), com base no modelo de inovação aberta e da quádrupla hélice, que engloba poder público, universidade, setor produtivo e a sociedade civil.

“A meta é a retomada da competitividade e do desenvolvimento municipal e regional, por meio do incentivo a projetos empreendedores inovadores que gerem novas oportunidades de mercado para as empresas, além de emprego e renda qualificados”, afirma o prefeito José Auricchio Júnior.

O Inova USCS funcionará no Campus Centro da universidade – o início das atividades está previsto já para este segundo semestre. Terá espaço para a instalação de equipamentos de pesquisa e para trabalho (coworking). E estará integrado à infraestrutura de laboratórios e à aceleradora de startups da universidade.

Um diferencial será seu sistema de governança. Participarão do planejamento e decisões instituições relacionadas a áreas afins e ao desenvolvimento regional, como a Prefeitura, Consórcio Intermunicipal, Agência de Desenvolvimento Econômico, Instituto Butantan, Fundação ABC, CIESPs locais, APL TIC do Grande ABC, ABC Valley, Sebrae e Fintech XporY, entre outras.

“O Inova USCS é mais um fruto da já consolidada e bem-sucedida parceria entra a Prefeitura e a universidade. Não tenho dúvidas de que a retomada do desenvolvimento econômico, seja no município, seja na região, passa pelo empreendedorismo e pela inovação. Mais uma vez São Caetano sai na frente, no sentido de propiciar ao Grande ABC um equipamento tão importante e inovador, porque tem na sua governança todos os stakeholders que de alguma forma são comprometidos com essa temática”, salienta o reitor da USCS, Leandro Prearo.

Além da visão de futuro, fomentar a inovação é uma forma de criar alternativas de emprego e renda à queda da participação do setor industrial no PIB da região e à redução dos postos de trabalho no setor – eram 363,3 mil em 1989 e 182,2 mil em 2017.

“As atividades de pesquisa, desenvolvimento e inovação das grandes empresas instaladas na região são desenvolvidas predominantemente em suas matrizes fora do Brasil. As pequenas empresas não dispõem de estrutura física e de profissionais que comportem a atividade de P&DI. É fundamental o Grande ABC quebrar estes circuitos fechados da inovação e desenvolvimento tecnológico”, observa a pró-reitora de Pós-Graduação e Pesquisa da USCS, Maria do Carmo Romeiro.

A professora observa que um conjunto mais recente de fatores tem aberto oportunidades para que iniciativas de promoção de ações voltadas à retomada da competitividade sejam propostas. Entre eles ações da Prefeitura, especialmente a Lei Municipal 5.822/2019, que instituiu o Sistema Municipal de Inovação. Contexto que contribui para a constituição do Inova USCS.