Foto: Eric Romero / PMSCS 

O Fundo Social de Solidariedade de São Caetano do Sul iniciou na segunda-feira (4/10) aulas presenciais de 11 novos cursos profissionalizantes, entre eles Culinária Diet e Elétrica. As aulas acontecem na sede da entidade (Rua Antônio Bento, 140, Santa Paula), das 8h às 16h, para 168 novos alunos. 

“A retomada dos cursos tem acontecido de uma maneira segura e responsável. A ideia de oferecer estes cursos profissionalizantes é oferecer oportunidades de geração de renda, principalmente ainda neste final de ano, com a aproximação do Natal. É importante ressaltarmos o clima, sempre muito agradável com os alunos, um  convívio saudável com a troca de experiências, após um período de isolamento tão intenso durante a pandemia”, afirmou a presidente do Fundo Social, Lilian Fernandes.

 

CURSOS

Os cursos que tiveram início foram patch aplique, artesanato em feltro, mosaico, criando bonecas, elétrica, culinária diet, culinária prática, costura criativa, pintura baixo esmalte (cerâmica), técnicas em MDF e crochê.

A vovó Anna Marisa Lestinge, 60 anos e moradora do Bairro Nova Gerty, ficou sabendo do curso Criando Bonecas (Costura Criativa), através das redes sociais e teve a ideia de iniciar o curso para fazer bonecas de pano para as netas Laura (2 anos), Sofia (6 anos) e Maria Luiza (7 anos). Para Anna, a boneca de pano se torna uma alternativa das mais criativas e acessíveis economicamente.

“Elas já foram apresentadas a bonecas de pano e gostaram muito. isso fez com que eu me entusiasmasse para iniciar o curso de fazer bonecas, uma coleção quem sabe, para minhas netas. Além disso, ir me aperfeiçoando e, quem sabe, passar a vendê-las e aumentar a renda familiar”, ressaltou Anna.

Quem também já trabalha com peças de tecido e está fazendo o curso de patch aplique é Rosilene Gonçalves, 49 anos, moradora do Bairro Barcelona. “Sempre quis fazer um curso profissionalizante aqui no Fundo Social, mas nunca deu certo. Agora, sim, e estou fazendo o aplique para acrescentar nas peças (panos de prato) de crochê que já produzo e vender ainda mais. É sempre muito bom, estou muito feliz”, finalizou Rosilene.