Foto: Divulgação

Hugo Calderano, mesatenista que disputa competições nacionais por São Caetano do Sul, alcançou feito inédito neste fim de semana ao chegar ao posto de terceiro melhor jogador do mundo, atrás apenas de dois chineses: o bicampeão olímpico Ma Long e o campeão mundial Fan Zendong.

Com o novo ranqueamento (4.913 pontos), Calderano se torna o maior mesatenista das Américas de todos os tempos. Em novembro de 2021, o brasileiro já havia igualado a marca do norte-americano Sol Chiff, que em 1938 figurou em quarto lugar no ranking mundial.

 

TOP 100 NO MUNDO

São Caetano e o Brasil têm mais três mesatenistas no top 100 do mundo: Gustavo Tsuboi permaneceu na 38ª posição; Vitor Ishiy subiu oito postos e agora é o número 55; e Eric Jouti saltou nove posições, indo para a 83ª colocação.

Também de São Caetano, Bruna Takahashi segue como a única brasileira no top 100 feminino. Prata no Pan-Americano, ela subiu nove posições e agora é a número 38 do mundo, melhor colocação de uma brasileira na história do ranking de tênis de mesa. Caroline Kumahara está na 136ª colocação e, Jessica Yamada, na 142ª.

Nas duplas mistas, que também é prova olímpica, o Brasil pela primeira vez tem uma parceria no top 15 do mundo. Campeões pan-americanos, Vitor Ishiy e Bruna Takahashi, ambos de São Caetano, ocupam a 13ª colocação do ranking.