Por 

A Prefeitura de São Caetano do Sul ampliou o público da testagem em massa contra a covid-19. Nesta segunda-feira (11/5), o atendimento foi exclusivo a feirantes e funcionários da Vipe, empresa que opera os ônibus do sistema de transporte coletivo municipal. A partir de terça-feira (12/5), começam a ser testados os profissionais de Saúde sem vínculo com a administração municipal. O programa segue para comerciantes, comerciários, profissionais do ramo de Beleza e Estética, motoristas de aplicativos, taxistas e transportadores escolares.

De 25 de abril (início) até sexta-feira (8/5), foram testados 7.052 trabalhadores, com 123 resultados positivos para o coronavírus. A meta é testar pelo menos 10 mil pessoas, criando um mapeamento para que o setor retome as atividades em segurança quando o governo do Estado decidir pela reabertura de alguns segmentos.

Integram o bloco de profissionais de Saúde médicos, enfermeiros, auxiliares e técnicos de Enfermagem, fisioterapeutas, dentistas, auxiliares de consultórios dentários, psicólogos, fonoaudiólogos, nutricionistas, terapeutas ocupacionais, farmacêuticos e auxiliares de Farmácia. A ação ocorre sempre das 8h às 16h, no Drive Thru montado na Garagem Municipal (Avenida Presidente Kennedy, 2.100, Bairro Olímpico).

“A testagem em massa e o isolamento social são os pilares do combate ao coronavírus. Ampliando ambos teremos um melhor controle da pandemia na nossa cidade”, frisou o prefeito José Auricchio Júnior, ao reforçar o apelo para que as pessoas fiquem em casa.

Os testes são realizados com a pessoa dentro do carro (recomenda-se no máximo duas pessoas por veículo), com a coleta de uma gota de sangue do dedo. O resultado sai em poucos minutos. No local também há serviço de aferição de temperatura, além da distribuição de álcool gel e máscaras.

O QUE LEVAR

Profissionais de Saúde que moram em São Caetano: comprovação profissional acompanhada do Cartão São Caetano ou comprovante de residência;

Profissionais de Saúde que atuam em São Caetano, donos de clínicas e de estabelecimentos de Saúde: contrato social para os proprietários e comprovação de vínculo trabalhista para os trabalhadores dos locais;

Profissionais de hospitais privados: comprovação profissional e de vínculo trabalhista;

Comerciantes e comerciários: documento pessoal e documentação que comprove atuação no comércio da cidade (cópia do Contrato Social, Cartão CNPJ, Carteira de Trabalho, holerite ou crachá funcional);

Proprietários e funcionários de estabelecimentos de Beleza e Estética: comprovar atuação no ramo por meio do Cartão CNPJ e Contrato Social, MEI ou Carteira Profissional;

Taxistas: apresentar a licença municipal;

Motoristas de aplicativos: cadastro na empresa mais o Cartão São Caetano ou o comprovante de endereço.

Profissionais de Saúde da Prefeitura, agentes de Segurança, assistentes sociais, funcionários de cemitérios e fiscais da Prefeitura já foram testados em virtude da exposição de suas funções.

TESTE RÁPIDO

Diferentemente do PCR, exame molecular e mais adequado para as pessoas com sintomas, o teste rápido mostra se o paciente já adquiriu anticorpos para o coronavírus. O resultado positivo indica que ele já teve a infecção, mesmo que não tenha apresentado sintomas, e o seu organismo já criou a defesa contra o vírus.

Os resultados positivos são representados pelas letras IgM (que indica uma infecção mais recente, mas de, ao menos, 4 dias) e IgG (a partir do 13º dia da infecção).

PCR

Para moradores com sintomas, a Prefeitura de São Caetano, em parceria com a USCS, criou o Programa de Testagem Domiciliar. Nele, a pessoa se registra no site coronasaocaetano.org ou no Disque Coronavírus (0800 774 4002) e, após avaliação de um estudante de Medicina, poderá receber em casa o kit para realizar a auto coleta para o exame PCR. O material coletado (secreções das narinas e da garganta) é encaminhado para análise no Instituto de Medicina Tropical da USP, e o resultado fica pronto em até 48 horas.

Neste caso, o resultado positivo indica doença ativa, e a evolução do quadro de saúde do morador é monitorada a distância e inclusive, presencialmente, quando necessário. O paciente é orientado para que não saia de casa, mesmo que se sinta bem, para evitar o risco de transmissão do vírus a outras pessoas.