Foto: Eric Romero

A Prefeitura de São Caetano do Sul iniciou nesta quarta-feira (17/11) o projeto Disque Coronavírus - Fase 2, uma ação rápida e eficaz para quebrar a cadeia de transmissões. Com ele, cada paciente que testar positivo indicará três pessoas com as quais teve contato recente, que também serão testadas. Em caso de mais resultados positivos, serão abertos novos processos de rastreamento, formando uma grande rede de proteção. A cidade é a única do Estado de São Paulo a testar contactantes.

"Estamos dando um passo à frente com esse modelo de rastreamento.  Mais uma vez, São Caetano é vanguarda em ações de combate à pandemia. Plantamos sementes, com o trabalho que a cidade iniciou no passado, e hoje colhemos frutos que nos trouxeram parcerias não apenas com a Universidade, mas com a iniciativa privada, com testes de algumas vacinas e, hoje, o início de uma nova parceria com o Laboratório Hilab, que possibilitará o avanço do projeto Disque Coronavírus”, ressaltou o prefeito Tite Campanella.

Logo que a pandemia deu os primeiros sinais no Brasil, o município se movimentou com a criação do Comitê de Emergências. As duas primeiras medidas implantadas foram a plataforma do Disque Coronavírus e a Telemedicina.  “Com essas duas ferramentas conseguimos evitar que as pessoas fossem aos prontos-socorros. As ações originaram outros projetos, como a testagem em massa, e deram visibilidade ao trabalho que a cidade começava a fazer no combate à pandemia. Rapidamente nosso município, em parceria com a USCS (Universidade Municipal de São Caetano do Sul), se tornou um polo de pesquisas clínicas de vacinas contra a covid-19”, explicou o Secretário de Saúde, Danilo Sigolo.

O Disque Coronavírus - Fase 2 foi desenvolvido em parceria com a USCS e o Laboratório Hilab, que oferecerá 10 mil testes de antígeno, com entrega de resultados em até 20 minutos (inclusive com envio ao paciente por SMS) e o processamento das amostras em tempo real.

“Estar em uma empresa como a Hilab, que tem o propósito de democratizar o acesso à Saúde, em parceria com um município que é destaque em Atenção Primária, de vanguarda e com atitudes pioneiras de maneira coletiva, é muito satisfatório.  Hoje estamos em um momento um pouco mais confortável em relação à pandemia, mas isso não pode ser confundido com baixar a guarda. Sabemos o quanto é importante a questão epidemiológica, de triagem, testagem, controle e conhecimento”, afirmou o diretor de Ciências e Novos Negócios do laboratório, Antônio Vazquez.

“Estamos vendo a história ser escrita em um novo momento da Saúde Pública. Juntamos alguns elementos: uma universidade que tinha a disposição e a vontade administrativa, por meio de seu reitor e de seus profissionais, a Secretaria de Saúde, que continua se integrando e dando total apoio às ações propostas pela universidade, a Prefeitura, com vontade política para que novos projetos aconteçam, e as parcerias externas que tivemos para construir a plataforma coronasaocaetano. Esta fase da pandemia exige novas estratégias e inovações. Não podemos deixar de ter empenho em nossas iniciativas. Juntos vamos continuar mostrando para o País o que pode ser feito em Saúde Pública por meio de parcerias que envolvem pesquisa, educação e boa administração”, destacou o diretor de pesquisas da USCS, Fabio Leal.

“Em política pública temos a Tríplice Hélice, que é a junção do governo, universidade e setor privado. Os três juntos selam a qualidade da ação que vai ser desenvolvida e engrandecem os serviços, como a Fase 2 desse grande projeto, que ganhou destaque regional, nacional e internacional”, frisou o reitor da USCS, Leandro Prearo.

DISQUE CORONAVÍRUS

O morador continuará acessando o Disque Coronavírus pela plataforma digital coronasaocaetano.org ou pelo telefone 0800 774 4002, que faz a primeira triagem seguida de avaliação médica por Telemedicina. Caso necessário, ele será encaminhado para a UBS Caterina Dall’Anese, que já atende casos gripais que procuram diretamente o espaço, para que seja feito o teste de antígeno.

Toda pessoa que testar positivo deverá apresentar os dados pessoais de três contactantes (da família, trabalho, relações sociais e lazer) com as quais teve contato nos últimos três dias, que serão testadas por amostragem. Caso o resultado do contactante seja negativo, o mesmo deverá ficar em alerta para surgimento de sintomas. Caso seja positivo, ele deverá indicar mais três contatos para serem testados.