Foto: Eric Romero

A Campanha de Saúde Bucal na rede municipal de ensino de São Caetano do Sul foi retomada nesta quarta-feira (8/9). Profissionais de Odontologia foram às escolas municipais levando informações de prevenção e conscientizando a comunidade escolar para a necessidade de consultas periódicas ao dentista. A iniciativa integra o Programa Saúde na Escola.

Neste primeiro dia, os pequenos da EMEI Emílio Carlos participaram de atividades lúdicas como teatro de fantoches e um filme publicitário informando sobre a importância da escovação. As equipes da Saúde Bucal passarão o dia todo nas escolas para que as apresentações e instruções sejam feitas sala por sala, respeitando as regras sanitárias.

Devido à pandemia de covid-19, ainda não serão feitas consultas odontológicas nas escolas. Mas as famílias serão orientadas a procurar as Unidades Básicas de Saúde para a realização de exames preventivos.

“Todas as UBSs estão com acesso para atendimento dentário. Oferecemos serviços de urgência e emergência nas UBSs, no horário de funcionamento, e no Centro Odontológico (Rua Lourdes, 525, Bairro Nova Gerty), de domingo a domingo, por 24 horas. Necessitando, basta procurar a UBS mais próxima da residência”, orienta Ingrid Calmona, coordenadora de Odontologia.

A campanha de saúde bucal é a primeira de uma série de ações que serão realizadas pelos próximos meses dentro do Programa Saúde na Escola. A coordenadora Christiane Laporta Minciotti e o secretário de Educação, Fabricio Coutinho de Faria, reuniram-se na quinta-feira (3/8) para organizar o cronograma.

A Prefeitura integra as ações educativas e avaliativas do Programa Saúde na Escola desde 2013. O Programa foi instituído pelos ministérios da Saúde e da Educação, e definia, inicialmente, 12 temas (saúde ocular, auditiva, prevenção à hanseníase, verminoses, alimentação saudável e prevenção da obesidade infantil, ações de combate ao Aedes aegypti etc).

Em 2019, por iniciativa própria, São Caetano resolveu incluir um 13º tema; Promoção de Saúde Mental e Identificação de Alunos com Possíveis Sinais de Alteração. E, com o advento da pandemia, incluiu-se também prevenção à covid-19.

Esses temas serão trabalhados pelos profissionais da Estratégia Saúde da Família, em parceria com os profissionais de Educação, buscando atender às necessidades específicas do público de cada escola.

“Nosso objetivo é criar pontes entre os profissionais, aproximando a escola da UBS de seu bairro, de modo a agilizar e facilitar o atendimento da comunidade escolar”, explica Christiane Laporta. “Com esse projeto vamos agilizar o atendimento às nossas crianças”, acrescenta Fabricio Coutinho.

O projeto contribui para a formação dos estudantes por meio de ações de promoção, prevenção e atenção à saúde, enfrentando as vulnerabilidades que comprometem o desenvolvimento de crianças e jovens da rede pública de ensino.