Foto: Alexandre Yort / PMSCS 

 

No domingo (31/7), o prefeito de São Caetano do Sul inaugurou mais um grande equipamento público para a cidade: o Complexo Educacional, Esportivo e Cultural do Bairro Santa Maria. Com área construída de cerca de 10 mil m², é a maior obra da Prefeitura na área da Educação na história de São Caetano.

“A alegria de inaugurar um complexo educacional como este só se compara à alegria de inaugurar hospitais. No hospital, você salva vidas e aqui você cria vidas”, disse o prefeito ao público presente. O chefe do Executivo destacou, ainda, que a Educação precisa se adequar aos desafios do mundo contemporâneo e esse novo equipamento escolar, com projeto moderno, acessível e integrado à natureza, oferece as melhores condições de aprendizado às nossas crianças.

Construído no local onde antes existia a EMEF Professora Eda Mantoanelli, o Complexo Educacional reúne duas novas escolas —a EMEI (Escola Municipal de Educação Infantil) Rosana Aparecida Munhos e a EMEF (Escola Municipal de Ensino Fundamental) Maria Teresinha Dario Fiorotti –, um ginásio poliesportivo coberto, duas quadras descobertas e um playground.

Além de salas de aula amplas, arejadas e iluminadas, com grandes janelas e portas de vidro, que permitem a entrada de luz natural, o complexo conta com espaços pedagógicos como sala de artes, de dança, de música, sala Lego (com kits de informática) e sala maker, com ferramentas e impressora 3 D. “Vamos investir na formação de professores, para que diferentes disciplinas possam desenvolver projetos utilizando esses materiais”, disse Antonieta de Simone, diretora da EMEF Maria Teresinha Dario Fiorotti.

Na EMEI Rosana Aparecida Munhos destacam-se os espaços dedicados a experimentações, para que os pequenos descubram o mundo que os cerca por meio do contato com elementos da natureza, como madeira, pedras e sementes. Segundo a diretora Juliana de Carvalho Yamane, a escola começa nesta segunda (1/8) com alunos dos grupos G2 e G3 (2 e 3 anos), em período integral, atendendo à demanda do bairro no momento.

Na EMEF Maria Teresinha Dario Fiorotti, estudam cerca de 600 ex-alunos da Profª Eda Mantoanelli, que haviam sido transferidos para o Colégio da USCS. A partir de terça-feira (2), a escola funcionará em período integral para as turmas do 1º ao 5º ano e em meio período para as turmas de 6º e 7º anos.

 

PRÉ-INAUGURAÇÕES

Na última quarta-feira (27/7), os vereadores tiveram a oportunidade de fazer uma visita ao Complexo Educacional, Esportivo e Cultural do Bairro Santa Maria, acompanhados pelo prefeito, vice-prefeito e os secretários de Educação e de Obras. Os representantes do Legislativo ficaram admirados com os novos espaços. Houve quem brincasse: “Abre matrícula para vereador?”

 “Fiquei procurando a lâmpada acesa no corredor, até que percebi que era a iluminação natural”, surpreendeu-se outro. “A iluminação natural trará uma economia energética significativa”, comentou o prefeito.

 Na quinta-feira (28) o prefeito e o vice voltaram ao complexo educacional para realizar uma pré-inauguração especialmente dedicada à comunidade escolar local.  Foi uma festa com direito a pipoca, algodão doce, música, e brincadeiras nas quadras, antecipando a alegria de voltar às aulas em uma escola inteiramente nova. “Sabe como é quando você recebe um presente muito esperado? É como estou me sentindo, igual criança!”, disse a diretora da EMEF.

Kesley Ferreira fez questão de tirar selfies com as filhas na sala de dança.  Mãe das gêmeas Luiza e Luciana, do 6° ano, e Manuela, do 1° ano, ela ficou encantada com os espaços pedagógicos. “Sensacional! Nós amamos a escola, a gente não esperava tanto”, afirmou.  Diferentemente de anos anteriores, as meninas já estavam contando as horas para o retorno das aulas, mas a mãe nem se surpreendeu: “Também, com um espaço desses!”

Na EMEI, Camila Borges, mãe do Davi, de 3 anos, também aprovou o que viu. “É um espaço bem aberto, iluminado, transmite segurança”, opinou.

Para essa pré-inauguração, além de professores, pais e funcionários, foram convidados cerca de 25 ex-alunos da época em que a escola era conhecida como Colégio Vocacional de Vila Santa Maria (no final da década de 1960 e início de 1970). A ex-aluna Tânia do Nascimento (conhecida como Tânia Afro) tem lembranças marcantes do então Colégio Vocacional. “O ensino aqui era muito avançado para a época. Tínhamos disciplinas como artes industriais, artes plásticas, comércio e datilografia, que nos preparavam para a vida. Vivenciávamos a teoria e a prática.  Espero que os próximos alunos resgatem essa história”.  Tânia pode ficar tranquila: o Complexo Educacional, Esportivo e Cultural do Bairro Santa Maria tem infraestrutura e educadores preparados e comprometidos com essa missão.