Foto: Eric Romero / PMSCS

 

Uma das mais tradicionais festas da cultura popular brasileira, o Carnaval sofreu o impacto da pandemia de coronavírus, assim como todos os eventos presenciais.  Mas, em São Caetano, um projeto idealizado pela Estação Cultura, com apoio da Secretaria de Educação, tratou de manter vivo o clima da festa e, principalmente, o apreço às nossas tradições culturais.

Estudantes de diversas escolas da rede tiveram a oportunidade de assistir a apresentações de marchinhas carnavalescas pelos músicos da Estação Cultura ao longo do mês de março.  “O projeto nasceu com o objetivo de resgatar a história dos antigos carnavais”, explica o secretário de Cultura Erike Busoni.

Para a secretária de Educação, Minéa Fratelli, eventos que trazem o contato com a cultura popular e, além disso, despertam o interesse dos estudantes por música, desde os primeiros anos da educação básica, são muito importantes.  “As manifestações carnavalescas permitem que as crianças conheçam a história e a identidade cultural do país, além de permitir que se divirtam com as marchinhas”, exemplifica Minéa.

“Ficamos muito felizes ao receber o convite para participar desse projeto. Foi uma ótima oportunidade de apresentar instrumentos musicais às crianças. Ontem mesmo, em reunião pedagógica aqui na escola, discutimos a importância da música para a formação integral do aluno”, disse a professora Bárbara Barbosa Dall´Acqua, diretora da EMEI (Escola Municipal de Educação Infantil) Romeu Fiorelli, no Bairro Prosperidade, onde a banda da Estação Cultura tocou para as turmas G4 e G5 (4 e 5 anos).

Numa área aberta e ensolarada, durante cerca de 30 minutos, as crianças dançaram e pularam ao som de marchinhas e músicas do cancioneiro infantil. E a alegria contagiante das crianças comprovou: a apresentação foi sucesso total. 

 

FICHA TÉCNICA: 

Músicos: Wilson Colcheschi Filho - Guitarra e voz

Roque G Rodrigues – Sax e voz

Gilberto Marques – Voz

Técnico de Som: Guilherme Viteri

Apoio Operacional: Maria Rocha

Coordenação Estação Cultura: Douglas Bunder