Foto: Letícia Teixeira / PMSCS

 

O Almoço na Escola está de volta às escolas municipais de Ensino Fundamental de São Caetano do Sul. Nesta terça-feira (29/3), o prefeito oficializou a retomada do programa, interrompido devido à pandemia de coronavírus, visitando a EMEF (Escola Municipal de Ensino Fundamental)  Ângelo Raphael Pellegrino na hora do almoço.

Acompanharam a visita a secretária de Educação, a diretora do Departamento de Alimentação Escolar Rose Fiorotti; o secretário de Fazenda e representantes da APM (Associação de Pais e Mestres) da escola.

 “O programa Almoço na Escola é um dos pilares de nosso programa de retomada das aulas presenciais, dando suporte ao programa de reforço escolar que é oferecido no contraturno das aulas”, destaca o prefeito. “Além de oferecer uma alimentação equilibrada, ele agrega muito do ponto de vista social e econômico”.

 Criado em 2019 para garantir uma alimentação de qualidade e desenvolver hábitos nutricionais saudáveis, o Almoço na Escola estava suspenso desde março de 2020, devido à pandemia. Agora, ele é retomado como um dos quatro pilares do programa de retomada das aulas presenciais, juntamente com as aulas de reforço no contraturno e a volta do programa Saúde na Escola. A quarta iniciativa a ser implantada será um programa de renda para apoiar alunos em situação de vulnerabilidade social.

 A secretária de Educação lembra que a educação alimentar insere-se dentro do conceito de formação integral dos alunos e o estado nutricional é condição essencial para o aprendizado. “Nossos especialistas em nutrição garantem uma alimentação balanceada”, salienta. E além de equilibrados nutricionalmente, os pratos são preparados com zelo e capricho por merendeiras bem treinadas, acrescenta a diretora do Departamento de Alimentação Escolar. “O último curso de capacitação ocorreu em fevereiro; o próximo já está marcado para julho”, anuncia.

  

PROGRAMA DE RETOMADA

O programa beneficia cerca de 12 mil alunos do Ensino Fundamental da rede municipal de ensino. Quem estuda de manhã almoça após os estudos e, quem estuda à tarde, pode almoçar antes de ir para a sala de aula.

 No cardápio de hoje na EMEF Ângelo Pellegrini, arroz, feijão, frango e salada, acompanhados de suco de goiaba e salada de frutas como sobremesa. Antes de pegar o prato, o aluno registra seu almoço apresentando a carteirinha em um leitor de código de barras. “Assim, podemos fazer o cálculo de quantas refeições são servidas e nos planejar”, explica a diretora. No momento, a escola está servindo refeições para 380 alunos. Mas, a qualquer momento os pais podem aderir ao programa, bastando encaminhar uma autorização à secretaria.

 Sofia Bertocco, 11 anos de idade, aluna do 6º ano, resume os benefícios do programa: “Acho prático almoçar na escola antes da aula, melhor do que comer correndo em casa, antes de vir. É mais fácil para minha mãe também, que não precisa fazer o almoço tão cedo. Acho a comida muito boa, gostei bastante na verdade. E foi bom a escola dar almoço, tem muita gente que precisa”.  

 Já o aluno do 2º Heady Dimas de Lima, 7 anos, não economiza elogio, abusando da sinceridade infantil: “Gosto mais da comida da escola do que de casa!”