Nesta segunda-feira (6/4), fiscais da Fundação Procon percorreram empresas distribuidoras de gás de cozinha atendendo a denúncias feitas pela população, por meio das plataformas digitais.

Foram fiscalizadas empresas nos bairros Santa Maria, Boa Vista e Jardim São Caetano. Havendo novas denúncias, os fiscais poderão ir a outros bairros.

O diretor do Procon de São Caetano do Sul, acompanhou pessoalmente duas fiscalizações. “As empresas foram orientadas e notificadas a apresentarem as notas fiscais dos últimos meses para que o Procon possa comparar os preços. Se for confirmado um aumento abusivo elas poderão ser multadas”, esclareceu.

Nesta terça-feira (7), representantes da Fundação Procon, do Consórcio Intermunicipal Grande ABC e dos Procons municipais farão uma videoconferência para definir ações e demandas recebidas, bem como a adoção das medidas anunciadas pelo Governo do Estado de São Paulo para coibir os abusos no preço do botijão de gás.

No último dia 1º, o governador João Doria anunciou que o Procon-SP e o DOPE (Departamento de Operações Policiais Estratégicas) atuarão conjuntamente no combate, identificação e punição à prática de preços abusivos de botijões de gás. O botijão de gás não deve ser vendido a preço maior do que R$70.


DENÚNCIA
Com o fechamento temporário do Atende Fácil para atendimentos presenciais, o Procon também está fazendo atendimentos online. Por enquanto, não estão sendo feitos atendimentos por telefone. O número 151 que é informado pelo site do Procon-SP é válido apenas para a cidade de São Paulo.

Veja as formas de entrar em contato com o Procon-SP para buscar orientações e fazer denúncias:

Pelo site https://www.procon.sp.gov.br/: o internauta deve acessar o site e clicar no botão “faça sua reclamação” para acessar a área de login e se cadastrar. O consumidor receberá um e-mail de confirmação de cadastro e acessando novamente ele poderá fazer sua reclamação no botão específico para o coronavírus.

Pelo aplicativo Procon-SP, que pode ser baixado nas plataformas Android ou iOS (disponível gratuitamente na App Store e Play Store).

Pelo Facebook (https://www.facebook.com/proconsp/) e Instagram (instagram.com/proconsp).

Além de receber denúncias, o perfil @proconsp no Instagram também apresenta vídeos de especialistas (lives) dando orientações gerais e respondendo dúvidas.