Foto: Osvaldo F / Contrapé

O Campeonato Paulista de Vôlei Feminino se inicia para o São Caetano/Energis 8/Apetece nesta sexta-feira (27/8), às 20h, em Bauru, contra o Sesi Bauru. 

O time terá o patrocínio da Energis 8 Brasil, empresa que atua nos setores Químico, Petroquímico, do Agronegócio, Serviços e Transportes, que optou pelo vôlei no final da última temporada e renovou o patrocínio para 2021/2022. Outra novidade é o patrocínio da Apetece, para fornecimento de alimentação aos integrantes da equipe, que também conta com a estrutura e a parceria da Prefeitura de São Caetano do Sul.

O time comandado por Fernando Gomes iniciou a preparação em junho e deve ter em quadra na estreia a levantadora Mikaella, a oposta Rafaela, Duda Lima e Mari Blum pelas pontas, as centrais Giulia e Raquel e a líbero Laís.

“Bauru tem um grande investimento, jogadoras entre as principais do Brasil, e trouxe estrangeiras que já estão treinando com a equipe e prontas para a estreia. Tivemos uma pré-temporada maior, em relação ao ano passado, e isso foi importante. Nossa expectativa é a de fazer o nosso melhor. São Caetano, cidade em que o vôlei sempre foi presente, merece ser bem representada, assim como a Energis 8, que abraçou a nossa equipe, e a Apetece, que veio para ajudar. Temos de retribuir com entusiasmo, alegria, motivação, raça, vibração e apresentar o melhor vôlei que a gente conseguir”, afirmou Fernando Gomes.

O São Caetano/Energis 8/Apetece vem para esta temporada bastante modificado com relação à última temporada, mesclando atletas adultas, sub-21 e ainda duas atletas da categoria infanto-juvenil. Entre as adultas permaneceram na equipe Mari Blum, ponta, de 37 anos, que veio dos Estados Unidos para São Caetano na última temporada, a líbero Laís, de 24 anos, e a central Giulia, de 22 anos. “Essa mescla de experiência e juventude é boa porque elas têm muita vontade de jogar, de crescer, e nós, mais experientes, estamos em quadra para acalmar, ajudar”, explicou Mari Blum.

 

NOVIDADES

O São Caetano/Energis 8/Apetece tem como novidades a levantadora Mikaella Costa, que estava no Sesc/Rio na Superliga de 2018/2019 e foi vice-campeã da Superliga B, em Valinhos, na temporada 2020/2021; a central Raquel da Silva (24 anos), que foi campeã no Campeonato Português jogando pelo Clube Desportivo das Aves (2018/2019) e a ponteira Rafaela da Fonseca (25 anos), que jogou no Minas Tênis Clube e no College of Central Florida, nos Estados Unidos. A ponteira Maria Eduarda, a Duda Lima (22 anos), que foi vice-campeã da Superliga B por Valinhos, retorna a São Caetano.

 

Entre as mais jovens estão a levantadora Laryssa, a líbero Ana Breder, a ponteira Letícia Cruz, todas com 18 anos e que estiveram com São Caetano na última Superliga, bem como Julia (19 anos), que também atua como ponta. Chegaram a ponteira Tayna (20 anos), Rosaly Egwuatu (20 anos), que já foi tricampeã infantil e campeã juvenil pernambucana e a central Giovanna (19 anos), que jogou a última temporada em Santa Catarina. Completam o grupo a central Aieska (20 anos), as pontas Luanna (19 anos), Isabella (18 anos) e Duda (17 anos).

 

 

 

Foto: Osvaldo F / Contrapé