Foto: Eric Romero

Desde que o Núcleo Municipal de Telemedicina de São Caetano do Sul foi inaugurado, no dia 12 de agosto, foram realizados 10.812 atendimentos e o serviço caminha para mais inovações. Nos primeiros meses de 2023, além da expansão do atendimento para o Atende Fácil Saúde, mais uma evolução nos serviços da Telemedicina chegará a São Caetano: o TytoCare, uma tecnologia que possibilita exames físicos a distância e melhor monitoramento dos pacientes.

“Alcançamos uma importante marca no serviço oferecido aos nossos moradores. São quase 11 mil atendimentos por Telemedicina em menos de quatro meses. Conseguimos celeridade, qualidade, transparência e acesso facilitado. Não é experiência, não é piloto, é um programa inovador de governo da Secretaria de Saúde”, ressalta o prefeito José Auricchio Júnior. 

Os novos dispositivos irão coletar exames de forma remota, auxiliando no diagnóstico dos médicos que atendem à distância. “Nosso serviço de Telemedicina já é inovador porque uma equipe faz a triagem antes da consulta e acompanha o paciente durante todo o processo de atendimento, auxiliando médico e morador. A chegada dos aparelhos portáteis, a realização de exames físicos, ausculta pulmonar e cardíaca, avaliação de ouvido, garganta e lesões de pele vão agregar ainda mais qualidade, conforto e agilidade nos diagnósticos”, destaca a secretária de Saúde, Regina Maura Zetone.

A empresa que presta o serviço na cidade, GMI (Gestão Médica Inteligente), vai adquirir quatro aparelhos: Otoscópio (utilizado para observar o interior da orelha), Oroscópio (exame que permite a visualização da cavidade oral e das estruturas que compõem essa região), Dermatoscópio (auxilia na avaliação das lesões de pele e visualização precisa de eventuais lesões cutâneas) e aparelho para ausculta cardíaca e pulmonar.

Os pacientes aprovaram a inovação e, cada vez mais, elogiam a qualidade do serviço prestado. Célia Aparecida Marcato Bolognese, acompanhou sua irmã, Maria de Lourdes Cappatti em uma consulta com o otorrino. “Ela estava com sangramento constante no nariz e, além disso, estávamos notando que ela andava esquecida. No dia da consulta ela estava confusa, não conseguia passar informações básicas ao médico”, explica.

Depois de conversar com a paciente, que em breve fará cirurgia para substituir prótese no quadril, o médico desconfiou que tudo poderia estar ligado ao uso de super dosagem medicamentosa para dor. “Ele conversou conosco e sugeriu a transferência naquele mesmo momento ao pronto-socorro para que pudesse ser avaliado melhor o quadro clínico dela. Fomos de ambulância e fizemos vários exames, tomografia, hemograma e uma equipe de três médicos se uniu para avaliar o caso. Com o resultado eles descobriram que seria preciso substituir os medicamentos que ela utilizava. Já agendaram uma consulta para o dia seguinte e rapidamente resolvemos o caso. A Telemedicina foi ótima. Com certeza se o médico não tivesse nos orientado, jamais teríamos ido ao pronto-socorro. A Telemedicina realmente funciona e agiliza os diagnósticos.”

Sonia Torralbo Reina tinha uma colonoscopia agendada e, antes de fazer o procedimento, o médico solicitou uma avaliação cardiológica. “Para agilizar me agendaram na Telemedicina. O médico solicitou ecocardiograma, teste ergométrico e hemograma. Saí da consulta com as guias e encaminhamentos, já realizei todos os exames e só falta um resultado para que eu possa retornar ao especialista e conseguir a carta para fazer a colonoscopia. Estou tão satisfeita que pedi para que o cardiologista do meu irmão e meu primo fossem feitos por Telemedicina. O atendimento é rápido e muito bom.”