Texto Maior
Texto Maior
Texto Maior
Texto Menor
Texto Menor
Texto Normal
Texto Normal
Contraste
Contraste
Libras
Libras
Vlibras

O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras


SERVIÇOS


Expressões Racistas: Por Que Não Usar?

Avança São Caetano

Saúde e Bem-Estar Animal

Agendamento de vacina

Portal do Emprego

Teste de COVID

WhatsApp São Caetano

Cartão São Caetano

Expressões Racistas: Por Que Não Usar?

Avança São Caetano

Saúde e Bem-Estar Animal

Agendamento de vacina

Portal do Emprego

Teste de COVID

WhatsApp São Caetano

Cartão São Caetano



ACESSE TODOS OS SERVIÇOS


Notícias

Veja as principais notícias de São Caetano

Prefeitura de São Caetano distribui cartilha antirracista nas escolas municipais


Foto: Letícia Teixeira / PMSCS

 

“Cabelo ruim, lista negra, mercado negro, inveja branca”... expressões assim são tão comuns em nosso vocabulário, e são ditas há tanto tempo, que muita gente nem percebe o alto teor de racismo que elas contêm. Foi para romper com esse passado racista que a Prefeitura de São Caetano do Sul, por meio da Seeduc (Secretaria de Educação), está distribuindo nas escolas da Rede Municipal de Ensino a cartilha Expressões Racistas: Por que não usar.

“Nos últimos anos, temos acompanhado, estarrecidos, o aumento dos casos de discriminação racial no Brasil. O Painel de Dados da Ouvidoria Nacional de Direitos Humanos, do Ministério dos Direitos Humanos e da Cidadania, mostra que, somente em 2022, foram registradas 1.663 denúncias de racismo no País, 193 a mais do que no ano anterior”, escreve o prefeito José Auricchio Júnior na apresentação do livro. Ele também cita dados de violência contra negros e faz uma conclusão impactante: “estamos falhando como sociedade.”

Para reverter tal cenário, Auricchio conclama o engajamento de toda a sociedade, a começar do Poder Público. A Prefeitura está implementando uma política antirracista nas escolas da rede municipal, da qual a cartilha é um dos materiais pedagógicos, listando diversas expressões que devem ser evitadas e excluídas do nosso vocabulário.

“Este é um documento construído de forma colaborativa por profissionais que têm se dedicado aos estudos do pensamento decolonial”, informa a secretária de Educação, Minéa Fratelli. Ela explica que o objetivo é levar para a escola, e toda comunidade educativa, discussões importantes para a promoção de um currículo e de práticas antirracistas, visando à garantia dos direitos de aprendizagem dos bebês, crianças e jovens, além de uma educação verdadeiramente equânime.

A cartilha Expressões Racistas: Por que não usar já está sendo distribuída às escolas da rede municipal de ensino e o download pode ser feito no link: bit.ly/cartilha_expressoes_racistas

 Como conclui o prefeito Auricchio, “não basta apenas dizer ser contra o racismo. É preciso combatê-lo de fato”.

 

NEGRAS QUE NOS HABITAM

Como parte das iniciativas para uma educação antirracista, o Cecape (Centro de Capacitação dos Profissionais da Educação) Drª Zilda Arns recebe até o dia 19 de junho a exposição Negras que nos Habitam, da artista plástica Joyce Cristina Fesan Rodrigues.

A exposição já passou por diversos lugares públicos do ABC, além de percorrer os municípios do interior paulista. Professora e pesquisadora da História do Negro no Brasil, a artista Joyce Rodrigues diz que hoje buscar transferir seus conhecimentos e sentimentos sobre o tema para as artes visuais, “no intuito é transformar o olhar sobre a mulher negra brasileira”. Em seu trabalho ela usa técnicas como colagem em madeira e entalhe em madeira, acrílico e guache em tela.

A exposição é aberta à visitação do público, de segunda a sexta-feira das 10h às 11h30 e das 13h30 às 15h, mediante agendamento pelo telefone 4224-0676.

 

 

 

 

São Caetano recebe espetáculo ‘Das Dores - Suíte Strindberg’


Da Redação / Secult PMSCS, com informações da Fatha Comunica (Assessoria de Comunicação)
 
 
Em única apresentação em São Caetano do Sul, a Epifania Cia. de Teatro apresenta o espetáculo ‘Das Dores – Suíte Strindberg’ no Teatro Santos Dumont, dia 10/6 (sábado), às 20h. Na performance, é abordado o empoderamento da mulher, explorando suas dores e suas forças diante de diferentes situações, como o amor, a sociedade, o trabalho, a família e a busca por sua própria identidade.
 
“Das Dores” é uma adaptação de trechos de peças e do pensamento do dramaturgo sueco August Strindberg. Cenas de obras como ‘Senhorita Julia’, ‘A Mais Forte’, ‘O Pai’, ‘O Sonho’ e ‘O Pelicano’ são apresentadas numa estrutura fracionada, com cenas independentes, onde só a mulher tem voz. A adaptação e direção são de Samir Signeu, contando com a participação das atrizes Amanda Leones, Carla Dias e Luana Costa, da Epifania Cia. de Teatro.
 
O espetáculo tem o apoio da Secretaria de Cultura de São Caetano do Sul, e da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo por meio de recursos do Proac Edital 02-2022. É realizado pela Lua & Moitará Produções, em parceria com a Versa Cultural.
 
Serviço
Das Dores – Suíte Strindberg
Onde: Teatro Santos Dumont | Av. Goiás, 1.111, Bairro Santa Paula, São Caetano do Sul (O teatro não possui estacionamento nem serviço de manobrista.)
Quando: 10 de junho de 2023, sábado, 20h
Duração: 60 minutos
Ingressos: inteira R$ 30 / meia R$ 15
Venda: Bilheteria Express
Classificação: 12 anos
 
Ficha Técnica
Adaptação e Direção: Samir Signeu
Elenco: Amanda Leones, Carla Dias e Luana Costa
Produção Executiva: Amanda Leones
Direção de Produção: Luana Costa - Lua & Moitará Produções Artísticas
Idealização: Epifania Cia. de Teatro
Realização: Lua & Moitará Produções Artísticas e Versa Cultural
Apoio: Secretaria Municipal de Cultura de São Caetano do Sul
 
Programe-se com a Agenda Cultural da cidade: cultura.saocaetanodosul.sp.gov.br.

O que abre e fecha no feriado de Corpus Christi